Cicle Bike Shop

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Dia 31 de maio próximo, em Floripa, acontecerá mais uma edição do IronMan Brasil.

O Ironman, maior evento de Triathlon do mundo, desafia os atletas a percorrer 3.8 km de natação, 180.2 km de ciclismo e 42.2 km de corrida em percursos de tirar o fôlego. Já consolidado no calendário mundial do circuito, o Ironman Brasil Florianópolis contará com a presença de mais de dois mil atletas nacionais e internacionais.


Sede da prova no Brasil há 14 anos, Florianópolis encanta a todos com a beleza de suas cem praias e riqueza cultural. A cidade conta com uma infraestrutura de qualidade para atender milhares de pessoas que passam pela Cidade Ironman nos seis dias de evento.

HORÁRIOS DAS LARGADAS - 31/MAIO/2015
06:45 Largada Elite Masculina
06:50 Largada Elite Feminina
07:00 Largada Faixa Etária

Clique aqui para ver a programação completa ou acesse o site do IronMan Brasil Florianópolis para maiores informações.


IronMan Brasil - Florianópolis - 26 de maio de 2013





INSCRIÇÕES ABERTAS!


Circuito Soul de Mountain Bike
A prova estimula e promove o esporte como uma atividade segura e divertida, aproximando atletas profissionais e amadores para a troca de conhecimento. O evento é ideal tanto para quem nunca competiu, como também para aqueles que já competem. Para praticá-lo, não é preciso ter anos de preparo físico: basta apenas ter vontade de participar.

PROGRAMAÇÃO

. A largada e chegada da prova será no Laguna Tourist Hotel

. Retirada dos kits sábado a partir das 14:00
. Largada de todas as categorias as 9:00 (Pro e Sport).



CATEGORIAS

. PRO - 64 KM*

. SPORT - 32 KM*
(*) distâncias aproximadas
. Troféus do 1º ao 5º lugar)
. Premiação em confirmação


KIT DO ATLETA

. Camisa

. Barra de proteína
. Placa e número

Valor único: R$ 80,00

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER
e venha participar deste Evento Show de Bike!


VÍDEO LAGUNA ENCANTA



Dica de Hospedagem

VÍDEO: LAGUNA TOURIST HOTEL

sábado, 23 de maio de 2015

Dia 6 de Setembro de 2015 

ATENÇÃO: informamos que a data para o evento 3-6-12 HORAS MTB BOMBINHAS FOI ALTERADA PARA O DIA 06 DE SETEMBRO 2015 - DOMINGO VÉSPERA DE FERIADO NACIONAL 

3ª Edição da 3-6-12 Horas MTB Bombinhas

Uma prova voltada ao ciclista amador e profissional!
A superação e trabalho em equipe serão os pontos fortes do evento!


PREMIAÇÃO

SERÃO 3 BIKES SOUL PARA:

   . UMA BICICLETA MARCA SOUL PARA O PARTICIPANTE QUE FIZER A VOLTA MAIS RÁPIDA NO 3 HORAS INDEPENDENTE SE ESTIVER SOLO OU POR EQUIPE;

   . UMA BICICLETA MARCA SOUL PARA O PARTICIPANTE QUE FIZER A VOLTA MAIS RÁPIDA NO 6 HORAS INDEPENDENTE SE ESTIVER SOLO OU POR EQUIPE;

   . UMA BICICLETA MARCA SOUL PARA O PARTICIPANTES QUE FIZER A VOLTA MAIS RÁPIDA NO 12 HORAS INDEPENDENTE SE ESTIVER SOLO OU POR EQUIPE.

NÃO É SORTEIO E SIM PREMIAÇÃO INDIVIDUAL PARA A VOLTA MAIS RÁPIDA DO 3 HORAS, 6 HORAS E 12 HORAS.

PÓDIO 
. Medalhas à todas as categorias do 1º ao 3º Lugar.

CRONOMETRAGEM
. Com chip

CRONOGRAMA
DIA 5 SÁBADO
. ENTREGA DE KITS ( 3-6-12 Horas ) E ABERTURA DE RECONHECIMENTO DE PISTA
13:00 ÀS 20:00
. LOCAL: PRAIA DE MARISCAL
. ESTILO DO TRAJETO : ESTRADA DE CHÃO COM TRECHOS DE TRILHA, PLANO.

DIA 6 - DOMINGO 
. ENTREGA DE KITS ( somente para Categorias 3-6 Horas)
. 9:30 às 11:00 para categorias 3 e 6 Horas.
LOCAL: PRAIA DE MARISCAL - RESTAURANTE NICO´S - BOMBINHAS/SC

LARGADAS
. 12HS MTB BOMBINHAS CONCENTRAÇÃO HORÁRIO: 05:30 - LARGADA 6:00 da manhã
. 6HS MTB BOMBINHAS CONCENTRAÇÃO HORÁRIO: 11:30 - LARGADA 12:00 meio-dia
. 3HS MTB BOMBINHAS CONCENTRAÇÃO HORÁRIO: 14:30 - LARGADA 15:00 da tarde
. FINALIZANDO TODOS JUNTOS ÀS 18:00 da tarde - premiação em seguida ao final da apuração.

VALORES
. LOTE 1 (ATÉ DIA 10 DE JUNHO)
  _ COM CAMISA DE CICLISMO Valor R$ 109,00 por atleta 
  _ SEM CAMISA Valor R$ 69,00 por atleta

. LOTE 2 (ATÉ 01 DE SETEMBRO)
  _ COM CAMISA DE CICLISMO Valor R$ 119,00 por atleta

  _ SEM CAMISA Valor R$ 79,00 por atleta 

CLIQUE AQUI para se Inscrever

. TODOS OS PARTICIPANTES TERÃO A DISPOSIÇÃO ÁGUA - FRUTAS DURANTE TODO O EVENTO!
. PODE MONTAR BARRACAS OU TENDAS DE SUA EQUIPE PARA APOIO E TERÃO BANHEIROS Á DISPOSIÇÃO!


sexta-feira, 22 de maio de 2015

Car@s Cicloviajantes (e mountain bikers),

Mais um novo roteiro para 2015, agora aqui mesmo no nosso quintal. Vamos apresentar as melhores trilhas de Floripa, um segredo dos mtbikers locais, desconhecidas dos turistas e até mesmo da maioria dos ciclistas da região.

Seguindo a linha do nosso primeiro roteiro MTB que ocorreu em Urubici (veja as fotos), o Floripa MTB é pensado para ciclistas que já possuam alguma experiência e que estejam interessados no desafio de trilhas mais técnicas. Teremos condutores experientes que darão dicas para aqueles que queiram se aprimorar e superar os obstáculos nos singletracks mais exigentes.

Uma ilha com montanhas, capital do estado e point de diversos esportes no mar e no céu. Agora chegou a hora de apresentar o seu potencial em terra com alguns dos melhores e mais cênicos singletracks do país. Trilhas inéditas no coração da ilha. Venha desbravar este novo roteiro com a gente! Saiba mais!

Se você quer experimentar o verdadeiro espírito do Mountain Bike, num dos mais belos destinos do país, aproveite esta oportunidade e inscreva-se no Floripa MTB, de 27 a 28 de junho!


CORPUS CHRISTI

Três Cicloviagens no Feriadão!
. Sítios, montanhas e cachoeiras de Urubici
. Roteiro de 6 dias SerraMar, de Urubici à Floripa - de 2 a 7/junho

Fonte: Blog Free Force

A utilização de óculos por ciclistas é algo comum, mas nem todos gostam. Muitos podem pensar que se trata de apenas um acessório de moda para ciclismo, mas se enganam. 

Os óculos têm como intuito a proteção do ciclista contra sujeiras, chuva, vento, poeira e demais objetos ou insetos que poderiam vir a entrar em contato com essa região tão sensível que é o olho. Além disso, servem como proteção para as variações de incidência de luz do sol. 

Os óculos de ciclismo contam com um apoio nas orelhas diferenciado, que em caso de queda não irá prender-se ao seu rosto. As lentes também são mais próximas do rosto, evitando a turbulência que pode acabar jogando poeira nos seus olhos.

Deve-se ter em mente que os óculos ideais para pedalar são aqueles óculos com design desenvolvido para ciclistas, pois caso você utilize os óculos com armação muito fechada, mais utilizados no dia a dia para dirigir, ou ir à praia, acabará ficando com o seu campo de visão muito limitado, o que pode vir à ser fatal caso você esteja pedalando em locais com trânsito de veículos ou pedestres, pois não conseguirá ver o que vem ao seu lado. 

Boa parte dos óculos esportivos contam também com a possibilidade da troca de lentes, podendo variar cores e características de proteção para a hora do dia ou se estiver chovendo ou fazendo sol. 

Deve-se levar em consideração ainda as diferenças entre os óculos para as diferentes modalidades de ciclismo, como MTB, Speed, Downhill e demais, pois cada uma conta com um tipo específico de armação e lente.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Parabéns à todos os participantes que tornaram este evento ciclístico um ótimo Evento Show de Bike! :)

E também à organização, que se esforçou muito para que a galera pudesse curtir esta grande festa!

Seguem os resultados, informações, relato e também alguns registros!

Agora é pensar na próxima etapa! :)

RESULTADOS

Visualizar Download
Visualizar Download
Visualizar Download
Visualizar Download

INFORMAÇÕES
. Sucesso total na 2ª etapa do Circuito Soul de Mountain Bike - Desafio Bike Serra - Conquista da Coxilha Rica.
. Foram 550 participantes que concluíram o Desafio.
. O campeão geral masculino foi Flávio Reblin - SOS Bikes de Timbó-SC
. A campeã geral feminino foi Bruna de Souza Santos - Pedala Floripa - Florianópolis-SC
Parabéns aos demais vencedores e todos que fizeram parte desse grande evento!!

RELATO

FOTOS
Fotos do Fotógrafo Fabrício Leite (Dezenas de fotos no site!) ou no FACEBOOK
. Fotos de Bike AventurasEmir (FACEBOOK)















. Data: 31/Maio/2015
. Largada Oficial: 08:30
. Local  de Encontro: em frete ao “Restaurante da Márcia”, situado à Av. 24 de Outubro, Centro, Bom Retiro-SC
. Local da Largada: Portal Turístico de Bom Retiro (av. Major Generoso, com direção à av. 24 de Outubro com passagem pelo centro da cidade)
. Nível de dificuldade: médio
. Tempo de Duração:  4 a 5 horas

A realização do Pedal Ecológico tem por objetivo estimular a prática do ciclismo no município de Bom Retiro com enfoque no respeito e preservação do meio ambiente, conscientizando assim a população da importância de preservar a natureza.



PERCURSO
. Será de 41,3 km
. Trajeto: Entrada, Gato do Mato, Calçada de Pedras (construída por escravos no ano de 1791), Guarda Velha (antiga guarda militar, instituída no ano 1792), Costãozinho, Costão do Frade (no cume do Morro do Costão do Frade pode ser avistada a pedra que lembra a silhueta de um jesuíta que teriam no século XVIII passado pelo local e deixado inscrições em latim), segue em direção ao Emboque, passando pelo Matador em direção novamente ao centro de Bom Retiro.

PARTICIPANTES E INSCRIÇÕES
A atividade é aberta a todos que desejarem participar, sem limite de número de inscritos.
. Somente poderão participar pessoas maiores de 18 anos, menores de idade somente
com autorização assinada pelos pais ou responsável a ser apresentada no dia do evento.
. O ato da inscrição implica na plena aceitação do regulamento (CLIQUE AQUI para vê-lo) bem como na
aceitação dos riscos que a atividade possa oferecer;
. O período das inscrições será de 19 a 29 de maio;
. Para mais informações, acesse o site www.bomretiro.sc.gov.br


CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER

BRINDES
Os primeiros 55 (cinquenta e cinco) inscritos receberão gratuitamente:
01 (uma) camiseta personalizada;
01 (um) squeeze personalizado para água;
01 (um) almoço;

Os demais participantes receberão gratuitamente:

01 (um) squeeze personalizado para água; 

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Fonte: Revista Bicicleta
Autor: André Geraldo Soares

De modo geral, a sociedade ainda não trata a bicicleta como um elemento do trânsito. Entretanto, não apenas a legislação e a ética desaprovam esta mentalidade: o próprio comportamento dos ciclistas comprova que eles são legítimos filhos do trânsito brasileiro.

Observando as ruas, vemos ciclistas se comportando inadequadamente: trafegando na contramão, avançando sobre pedestres, conduzindo com imprudência e se descuidando de acessórios de segurança. Não é incomum vê-los transportando crianças de forma imprópria, com carga excessiva, falando ao celular ou estacionando seus veículos em qualquer lugar.

Com efeito, agindo assim, os pedaleiros não apenas aumentam os riscos para si próprios, mas cometem infrações tipificadas no Código de Trânsito Brasileiro e também, talvez o mais ruim, são usados, de forma reducionista, como justificativa para explicar tudo que sucede a todos os ciclistas em vias públicas.

Agora é preciso perguntar: em quê o comportamento dos ciclistas difere do comportamento dos condutores dos demais tipos de veículo? Qual formação ou instruções obtiveram os ciclistas antes ou após começarem a pedalar? Partamos da admissão de que não são todos os motoristas que barbarizam no trânsito – então, o mesmo deve ser reconhecido a respeito dos ciclistas.

Os ciclistas brasileiros aprenderam a andar de bicicleta no trânsito das cidades brasileiras, portanto absorveram o comportamento do condutor brasileiro, que se caracteriza mais pela disputa por espaço (e tempo) do que pela ocupação compartilhada da via pública, mais pela imposição da força e do status dos seus cilindros do que pelo respeito e cuidado com os elementos mais vulneráveis do trânsito. Todos os usuários das vias públicas foram educados na política ainda prevalecente de oferecer infraestrutura para favorecer os veículos motorizados. O trânsito brasileiro ensina que o cidadão de carro tem mais valor do que aquele que anda a pé, de bicicleta e de ônibus.

É preciso que os ciclistas tomem mais cuidado nas ruas, obedeçam a sinalização, trafeguem no sentido do tráfego etc. – para o próprio bem deles e para contribuir com a moralização do trânsito. Mas mesmo que a totalidade dos ciclistas amanhã de manhã passe a respeitar todas as regras, isso não vai resolver o problema nem deles nem da mobilidade urbana, pois o sistema viário é desenhado para os motorizados: largura das ruas, entrada de garagens, vagas de estacionamento, sinalização, semáforos etc.; e as curtas vias ciclísticas, nas raras cidades onde elas existem, são de má qualidade e desconectadas. Portanto, em algum momento, se não quiser trafegar na contramão nem furar um sinal vermelho, o ciclista só pode contar com o teletransporte. Bicicletários? – onde? Fiscalização de trânsito? – por quem? Punição para os motoristas criminosos? – desde quando?

Os ciclistas brasileiros não mudarão seu comportamento com as fininhas e buzinadas para “ensiná-los”, também não mudarão com as péssimas, efêmeras e ocasionais, apesar de dispendiosas, campanhas de TV. Os ciclistas brasileiros mudarão seu estilo quando o trânsito brasileiro mudar, quando a mentalidade do gestor público mudar, quando houver efetiva penalização de todos os infratores, quando a educação viária tornar-se programa continuado visando o respeito aos mais frágeis.

As principais organizações e iniciativas individuais pró-ciclismo estão atentas a esta questão e possuem orientações voltadas ao comportamento seguro, legal e ético do ciclista no trânsito, como pode ser visto em seus sítios eletrônicos – mas elas não têm força para atingir toda a massa de ciclistas. Além disso, não cabe a tal segmento tapar os buracos do Estado – educar os ciclistas, fiscalizar as transgressões etc. –, e sim exigir, instrumentando-se de necessário conhecimento, que o Estado cumpra sua função.

A crítica da transgressão dos ciclistas não pode esquecer que estamos tratando também com crianças e com adultos pouco instruídos e que é preciso nomear aqueles que criaram a tragédia do trânsito brasileiro. A autocrítica dos ciclistas não pode ser feita sem a exigência das demais autocríticas: dos motoristas, que pressionam por mais e mais viadutos; dos gestores públicos, que governam para favorecer os negócios das empreiteiras e concessionárias; da mídia, que implanta o imaginário da superioridade dos motorizados.

O que é chamado de “mau comportamento” do ciclista não deixa de ser uma consequência do jeito brasileiro de tratar o trânsito e o sistema viário, o que está intimamente ligado à sua cultura. A sua crítica pode e deve ser feita, mas por aqueles que agem – naquilo que está ao alcance de cada um – para a humanização e sustentabilidade da mobilidade urbana. Ou seja, se a crítica não abordar o modelo de sociedade e não contribuir para a sua transformação, não temos mais do que meras reclamações e acusações.


Seguem duas boas dicas de MTB com o biker Marconi Cabeleira! As dicas são relacionadas à técnicas em descidas íngremes. A primeira contendo uma vala e a outra em cascalho.

BORA APRENDER! :)



Como passar por descida inclinada com vala




Como descer lugares íngremes com cascalho

terça-feira, 19 de maio de 2015

O seu próximo desafio é o que completa a Série Randonneur 2015 e habilita para a confirmação de inscrição na 18ª edição do Paris-Brest-Paris: Audax Floripa 600 km, homologado pelo Audax Club Parisien! 

Os Desafios também aumentaram para você se superar: 90 km e 170 km!

As inscrições poderão ser feitas até o dia 19/05 via site da prova. O pagamento é o meio de confirmação da inscrição. 


CLIQUE AQUI para se inscrever