Biketech Floripa

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Sempre tive o maior cuidado ao calibrar os pneus das minhas bikes.

A primeira coisa que faço é verificar, no mesmo, a pressão recomendada (uso as dicas contidas neste link). Sendo um pneu importado, costuma vir algo escrito como:

"recommended pressure: 35-65 P.S.I." ou "keep inflated: 35-65 P.S.I." ou "Inflated To 35-65 P.S.I."

Nestes exemplos acima, conforme o fabricante do pneu especificou, você poderia escolher um valor entre 35 ou 65 P.S.I (Pound Square Inch) ou "libras", como costumamos a denominar aqui no Brasil.

Na última segunda feira, como tinha enchido os pneus da minha bicicleta usando uma bomba de ar, resolvi calibrá-los num posto. Procurei a especificação e a mesma indicava entre 45 e 60 libras. Como normalmente pedalo em asfalto, quanto mais libras, tem-se um melhor rendimento. Optei por calibrar os dois com 50 libras, uma vez que estava dentro da faixa permitida.

Calibrei o pneu dianteiro sem problema e comecei a calibrar o segundo, quando, após alguns segundos calibrando, escutei um altíssimo barulho de estouro, que me deixou com os ouvidos "zumbindo", e constatei que a câmara, o pneu e o aro haviam sido arrebentados (fotos logo abaixo). Para minha sorte, além do prejuízo material e do zumbido, nada demais aconteceu.

Não consegui identificar o verdadeiro culpado, mas tenho 3 suspeitos:
  • o pneu (marca importada desconhecida para mim: RayBar) que não suportou as libras recomendadas;
  • o aparelho que fez a calibragem, que às vezes ultrapassa um pouco o valor especificado antes de esvaziar para chegar no valor correto (o mecânico que relatei o caso me contou de outros acontecimentos semelhantes num determinado posto lá do bairro) ou
  • o aro, que tinha um amassado,  há alguns meses, em decorrência de uma passagem em um buraco com uma grande pedra dentro.
Em virtude deste estouro, precisarei:
  • comprar nova câmara, pneu e aro e
  • colocar os raios, o cubo central, o engate rápido e as catracas que estavam no antigo aro da roda traseira, neste no novo;
Foi a primeira vez e espero que a última que aconteceu isto com a minha bike. Pelo menos foram apenas 2 km empurrando a magrela rua afora. :)

O objetivo deste relato é ensinar a reconhecer e recomendar tomar cuidado com as especificações exibidas no pneu, principalmente se o mesmo for de marca desconhecida, e também com estes aparelhos de calibragem (meus dois principais suspeitos :)!

CicloAbraços, Biker!

Pneu logo após o estouro

Recomendação do fabricante  (entre 45 e 60 libras) e  pneu arrebentado

Aro e  pneu após o estouro

6 comentários:

  1. Caraca!
    Comigo nunca aconteceu, graças a Deus!
    Desconfio muito destas máquinas de posto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ela é minha suspeita nro um! Da próxima vez q for utilizar uma, tentarei acompanhar pelo visor a exibição dos números. Desta vez, tive q ficar segurando o bico para o ar não escapar e não era possível visualizar o visor...

      Excluir
  2. Quem usa muito bicicleta compensa ter uma bomba de pé de acionamento manual com manômetro, há algumas com preço razoável. É bem mais fácil de usar do que as bombinhas manuais, daí evita essa necessidade de ir ao posto de combustíveis e serviços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Luis Peters, nesse caso, tendo esta 'bomba de pé', não teria ido ao posto. Também existe bomba de mão e com manômetro, que seria uma outra opção.

      Em relação às bombas de pé, geralmente são grandes e não muito práticas para se carregar no dia a dia. Como muitas vezes o pneu fura longe de casa, acabo enchendo inicialmente com a bomba e depois passo no posto para uma melhor(?) calibragem.

      De qualquer forma, gostei da dica! :)

      Valeu!

      Excluir
  3. Nunca aconteceu comigo, mas já passou perto... existem alguns postos com uma bomba "maluca" onde mesmo o usuário colocando o valor certo, a boma joga a pressão lá em cima e vem esvaziando gradativamente até chegar na marca desejada. O máximo do meu pneu é 60 e eu coloco 53, porém já notei em alguns casos chegar a 72 e a bomba vir tirando ar até chegar a 53. Quando eu noto que a bomba demora muito a parar de jogar ar para dentro, eu tiro a mangueira antes de apitar e faço o processo novamente. Se a bomba for teimosa e insistir em fazer da forma dela, eu caio fora.... kkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para mim, foi exatamente isto q aconteceu. Um colega disse q isto ocorre em função do bico da mangueira não encaixar corretamente ao bico da câmara e assim a bomba encher mais do que o valor desejado.

      No meu caso, não olhei o visor, pois estava segurando o bico (estava escapando muito ar). Notei que estava demorando a apitar, mas resolvi não tirar antes do apito. O resto já relatei na publicação! :)

      Valeu pela dica!

      Excluir