Biketech Floripa

terça-feira, 5 de abril de 2016

Equipe


As inscrições para o Brasil Ride, já estão abertas. Você irá perder a chance de participar da maior  ultramaratona das Américas  ? Você tem 7 meses para se preparar para esta prova, e pensando nisto o Alemão Bike shop, montou uma equipe altamente qualificada para poder lhe ajudar nesta preparação.
Veja abaixo o que você não pode perder!

Entre serras, vales e rios, as trilhas na Bahia são o cenário perfeito para a épica corrida de sete dias. De 15 a 22 de outubro 2016, centenas de atletas terão uma experiência de vida inesquecível na Brasil Ride. Esta  estrutura, comparada apenas às maiores ultramaratonas do mundo, fornecerá aos competidores tudo o que é necessário – água, comida, alojamento, suporte técnico, – enquanto eles se preocuparão somente com o que mais gostam de fazer, pedalar. Cada dia de prova terá em média 80 a 100 quilômetros do mais puro Mountain bike, pelos caminhos abertos no garimpo de diamantes do século XVIII.

O verdadeiro desafio desta prova não está só em vencer, mas no autoconhecimento, viver o esporte, superar os limites e chegar o mais próximo da natureza que se pode estar. Lado a lado, os amantes do esporte e as estrelas do MTB nacional e mundial realizarão esta jornada pelo coração do Brasil. Na trilha, na mesa do jantar, no acampamento, a confraternização e troca de experiência entre os atletas será um dos pilares do evento.

O palco desta vez mudou da Chapada Diamantina, para Porto Seguro, também na Bahia, um lugar mágico onde o cenário muda a cada instante.

Disputada sempre em duplas, a Brasil Ride abrirá as categorias Feminino, Mista, Open, Master (nenhum atleta com menos de 40 anos na categoria Master), Grand Master (nenhum atleta com menos de 50 anos), Nelore (acima de 90 kg) e categoria Corporativa (3 integrantes). “Comece a procurar seu parceiro, pois as vagas são limitadas”, avisa o organizador e ultramaratonista Mario Roma

. Data: 15 a 22 de outubro 2016
. Local: Bahia – Brasil
. Percurso: Distância 600km, Altimetria 13000m
. Participantes: 500 vagas limitadas
. Mais informações: http://www.brasilride.com.br 




A parceria com o Alemão Bike Shop conta com 3 Assessorias de nossa região que irão lhe ajudar:
São elas: 
. Race Pace, 
. Carline Moesch(Nutricionista) e 
. Maurício Borguetti (Cetap- Centro de Treinamento e alta performance).
Race Pace
Fundada em 2008 pelo Dr. Vitor Pereira Costa tem como principal objetivo a Avaliação, Prescrição e Controle do Treinamento Físico de pessoas que praticam diversas modalidades esportivas e exercícios físicos.
Disponibilizada individualmente para cada atleta, normalmente para períodos de um mês de treino e atualizada conforme necessidade.

NOSSA EQUIPE
Geovane Krüger - Treinador e Atleta
Geovane Krüger - Treinador e Atleta
Mestrando do programa de Pós Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graduado em Educação Física (UFSC) e graduado em Matemática pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). Tendo experiência como professor/treinador e preparador físico de tenistas, é mais um que encontrou sua paixão no Mountain Bike, motivo ao qual o fez mudar sua área, foco e interesse de estudo, buscando assim, ampliar seus conhecimentos como treinador de ciclistas e também como atleta.









Ricardo Pscheidt - Treinador e Atleta
Ricardo Pscheidt - Treinador e Atleta
É graduado em Educação Física Bacharelado pela Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE) e em Licenciatura pela Universidade do Contestado (UNC). Tem experiência como atleta de mountain bike (MTB) na modalidade cross-country desde 1995 e Treinador desde 2012. Tricampeão Brasileiro XCO; Campeão Brasileiro XCM; Atleta da Seleção Brasileiro de MTB; Tetracampeão da Volta a SC em MTB; 9 vezes campeão dos JASC. Participações em Campeonatos Mundiais, Copas do Mundo, Campeonatos Pan-Americanos de MTB, Jogos Sul e Pan-Americanos.








Vitor Pereira Costa - Pesquisador e Treinador
Vitor Pereira Costa - Pesquisador e Treinador
Possui Licenciatura Plena em Educação Física pela UFJF (2004), Especialização em Fisiologia do Exercício (2005) e Mestrado em Ciências do Movimento Humano (2006), ambos pela UDESC. Doutorado Sanduíche na EIT, Napier, Nova Zelândia (2013). Doutorado em Educação Física pela UFSC (2014). Tem experiência como atleta de mountain bike (MTB) na modalidade cross-country desde 1993 e Treinador desde 2001. Atualmente realiza Pós-Doutorado na UFSC, é Professor na UDESC e Treinador de ciclistas profissionais. Tem experiência na área da Educação Física, com ênfase no Treinamento Esportivo, Fisiologia Humana e do Exercício.








Nutricionista
Carline Moesch - Nutricionista CRN10 4694
            O ciclismo é considerado um esporte de grande exigência física e nutricional por se tratar de uma modalidade esportiva onde os treinos e provas apresentam longas durações e percursos de variados graus de dificuldade e intensidade Um exemplo é a prova do Brasil Ride, um desafio de autoconhecimento, amor ao esporte e superação de limites. Mas além de conhecer o local, estar bem treinado, ter uma boa parceria, saber as técnicas da prova, é preciso saber se alimentar adequadamente desde o início dos treinos. A alimentação é o combustível, peça chave para não comprometer a performance.
            O desempenho em provas e treinos depende de uma hidratação adequada e ingestão correta de carboidratos. A ingestão de líquidos e alimentos dependerá da intensidade do esforço, praticidade, fome e condições de temperatura ambiente. O controle de peso antes e depois das provas e treinos é fundamental para que o ciclista possa conhecer sua perda de líquidos que pode chegar de 300 a 1200 ml.
            Por isso a necessidade de acompanhamento nutricional desde o início dos treinos, antes que a hipoglicemia ou desidratação já estejam instaladas e atrapalhem o rendimento nos estágios finais das provas ou treinos. O acompanhamento é ideal para dar tempo de adaptar um cardápio saudável, que mantenha seu sistema imunológico forte, e assim chegar a prova com plano de alimentação, sabendo o que vai comer e com uma coisa a menos para se preocupar.
            Por meio de exames e avaliações, o nutricionista irá entender seu estado de saúde, suas deficiências, o que pode e precisa melhorar e, principalmente, ajudá-lo a estruturar sua alimentação de prova.

Maurício Borguetti
Cetap- Centro de Treinamento e alta performance          
            Formado em Educação física (UNIMAR - Marília  / sp) pós graduado em Exercício e qualidade vida ( FEFIL - Lins / sp) preparador físico Nilceu santos de 1998 a 2006 coordenador da preparação física das equipes natação e judô UNISUL 2007 a 2012 de 2011 até o presente momento coordeno a equipe de ciclismo Alemão Bike Shop na preparação física e suplementação.

            Até pouco tempo atrás a musculação era desconsiderada no ciclismo, atletas e treinadores acreditavam que uma prova era decidida a partir da resistência aeróbica do indivíduo e, de fato, por um longo período de tempo foi assim..


            A etapa base do treinamento dos ciclistas dava-se quase que exclusivamente em cima da bicicleta, pedalando por horas e em longas distâncias. Mas nas últimas três décadas com o avanço da ciência esportiva e da Educação Física isso tem mudado, evidências e estudos trazem a musculação como uma das principais modalidades para a melhora do desempenho esportivo de atletas nos mais variados esportes..

            O treinamento resistido (musculação) promove um recrutamento maior das unidades motoras do indivíduo, proporcionando uma “comunicação” mais eficiente entre os músculos e o cérebro, isso faz com que o ciclista economize energia e desempenhe um potencial de força maior. Com o treinamento resistido os músculos tornam-se mais fortes e resistentes. Durante uma prova, por exemplo, o ciclista consegue manter um ritmo forte e constante por um tempo maior..

Categories:

3 comentários: