Biketech Floripa

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Estudos mostram que cérebro de quem pedala reage mais rápido a situações de estresse. Pedale mais e viva menos estressado! :)

Fonte: Prólogo Ativo Por camilabrogliato

Da mesma maneira que quem pedala assiduamente melhora a agilidade e a resistência física, o cérebro do ciclista também ganha destreza e reage muito mais depressa a situações de estresse do que o de pessoas sedentárias.

No caso de atletas de elite, essa reação é ainda mais rápida. Neles, o cérebro reage até 82% mais rápido às situações de estresse do que as pessoas sedentárias. E, mesmo em condições de exaustão, quem pedala forte teve um desempenho 10% maior, em comparação com 60% dos menos ativos. Ciclistas também se destacaram em um teste de pressão psicológica: 25% mais ágeis e 33% mais precisos do que os sedentários.

Por que isso acontece? Quem pedala regularmente mantém a adrenalina e o cortisol em níveis baixos e isso faz com que o estresse e a ansiedade diminuam mais facilmente. O exercício constante cria vasos capilares não só nos quadríceps e glúteos, mas no cérebro também. E quanto mais vasos capilares no cérebro e nos músculos, mais nutrientes e oxigênio é disponibilizado; e é possível até dobrar a produção de neurônios.

Um outro estudo, publicado no Journal of Clinical and Research Diagnostic (lincar), testou quem pedala indoor (spinning) durante 30 minutos. Os ciclistas pontuaram mais e terminaram mais rápido os testes de memória, raciocínio e planejamento, em comparação com sedentários. À medida em que envelhecemos, nosso cérebro também diminui suas funções, então o exercício é um restaurador e protetor das funções cerebrais também.

(Fontes: Bicycling, Journal of Clinical and Research Diagnostic)

Categories:

0 comentários:

Postar um comentário