Biketech Floripa

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Fonte: Portal A Tarde

Isaac Edington | Secretário de Projetos Especiais da Prefeitura de Salvador e coordenador do Movimento Salvador Vai de Bike

Empresas, pessoas e o meio ambiente são diretamente afetados pela forma como escolhemos nos mover pela cidade. O crescimento econômico e a qualidade de vida da cidade estão intimamente ligados a um sistema de transporte limpo e eficiente, que traz benefícios para todos.

Passeio ciclístico em apoio ao Outubro Rosa que aconteceu no domingo, dia 19

As empresas podem contribuir muito para a qualidade de vida na cidade e a saúde das pessoas. Adotar uma política que contemple a utilização de meios de transporte limpos e sustentáveis nos deslocamentos diários é um grande desafio das metrópoles da atualidade.

É preciso que os setores empresariais comecem um processo de engajamento quanto aos benefícios do uso da bicicleta nas empresas. Melhorar o trânsito, reduzir a poluição e buscar qualidade de vida dependem de ações conjuntas de governo, empresas e cidadãos.

No mês passado, começamos a contribuir com esse processo de engajamento, reunindo as principais entidades empresariais do estado para dialogar com os baianos sobre como as empresas podem estimular o uso da bicicleta no dia a dia da organização.

Estamos convencidos que inserir a bicicleta na política de transporte das empresas é o tipo de investimento certo, que motiva um ambiente de trabalho saudável e demonstra maior responsabilidade social, financeira e corporativa.

O prefeito ACM Neto estabeleceu uma meta ambiciosa de prover a cidade com 350 quilômetros de circuitos cicloviários até o final de 2016. Estamos avançando, criando novos espaços para os ciclistas e, ao mesmo tempo, iniciamos um processo consistente de estímulo ao uso da bicicleta em nossa cidade por meio do Movimento Salvador Vai de Bike, além de forte atuação em ações de educação e conscientização, usando todas as plataformas de comunicação (rádio, jornal, internet, redes sociais e digitais, mobiliário urbano, outdoors, materiais gráficos promocionais).

Esse é um processo importante, pois, mesmo com toda infraestrutura que está sendo criada, é necessário uma ampla conscientização de todos para compartilhamento das vias entre motoristas e ciclistas. A bicicleta é um veículo e, pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), pode circular livremente pelas ruas e estradas, assim como carros e motos.

Muitos dirigentes empresariais já estão conscientes que investir no bem-estar dos funcionários traz benefícios diretos para as empresas e também ganhos reais para as organizações que adotam ou estimulam as bicicletas como parte da sua cadeia de transporte e logística.

As empresas podem apoiar o uso da bicicleta de diversas maneiras, como, por exemplo:
- instalando ou melhorando os estacionamentos e vestiários, 
- adotando horários flexíveis, 
- concedendo empréstimos para compra de bicicletas e 
- disponibilizando uma frota de bikes.

Há, inclusive, pesquisas demonstrando que, em muitos casos, é mais rápido e eficiente usar a bicicleta para percorrer distâncias curtas, atender clientes, fazer entregas. O desafio de transformar a nossa cidade para melhor é de todos, e o uso da bicicleta tem um papel importante nessa jornada. Acreditamos que está na hora de as empresas também começarem a pedalar por esses caminhos.
Categories:

3 comentários:

  1. Excelente abordagem. A cada dia que passa vejo mais pessoas utilizando a bike em pelo menos algum trajeto durante a semana. O ideal seria o uso constante, mas creio que chegaremos lá. A falta de apoio das empresas é um fator limitante, certamente, mas não tanto quanto a falta de uma rede cicloviária e o utópico bom senso no trânsito.
    No mais, parabéns pelo post!
    CicloAbraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc, mas existem algumas variações... Por exemplo, no meu caso, apesar de não existir uma rede cicloviária, consigo usar a bike como meio de transporte devido à empresa ter vestiário e bicicletário disponíveis...

      Sempre teremos aquela dúvida: mais bikers pedalando propiciará a melhoria da rede cicloviária ou a melhoria da rede permitirá o aumento de bikers?

      Acho que as duas estão corretas! :)

      Excluir
  2. Também concordo com vc em alguns pontos, mas a ausência de ciclovia não me deixa segura em utilizar a bike diariamente. E as instalações daqui poderiam oferecer uma melhor infraestrutura. Comparando com não ter absolutamente nada, já está na frente. Mas temos que ambicionar sempre o melhor e passar a ideia adiante. Já imaginou se o contingente de ciclistas na nossa empresa aumentasse em 50%, como seriam os vestiários? E a fila do banho? Entende aonde quero chegar? Tem estrutura enquanto são meia dúzia... para atender mais pessoas faltaria infraestrutura, espaços, etc
    ;)

    ResponderExcluir