Biketech Floripa

sábado, 26 de novembro de 2011

O Bigode (verdadeiro) da Pedalada
Ontem a Bicicletada, que sempre ocorre na última sexta feira de cada mês, foi especial: fizemos a Pedalada do Bigode e também uma manifestação em prol da inclusão de ciclovia na SC-405.

A concentração começou a partir das 18 hrs na pista de skate em frente ao Iguatemi. Enquanto a turma ia se preparando, vários "bicicleteiros" foram chegando. O local estava bem movimentado e com cerca de uns 50 ciclistas.

Alguns avisos sobre o percurso e o modo como deveríamos nos comportar no trânsito e partimos por volta das 19:30. Pedalamos, cerca de 70 ciclistas, em direção à rua Lauro Linhares, UFSC, rua Dep. Antônio Edu Vieira, Costeira e chegando ao Trevo da Seta, fazendo um reagrupamento no Supermercado Imperatriz existente próximo dali, no início da SC-405.

Achei interessante que, mesmo sem qualquer tipo de acerto, a bicicletada fluiu bem tranquila, num ritmo mais lento do que o de passeio, permitindo que todos pudessem participar. Nos cruzamentos, sempre algum biker auxiliava, parando o trânsito e esperando até que o último participante passasse. A turma pedalava e cantava alguns dizeres como:
  • Mais Bicicletas, menos carros;
  • De Bike não tem lei seca (ao passar em frente a bares);
  • Na Rodovia, queremos Ciclovia;

A Deputada Estadual Ângela Albino (de bigode e apoiando a construção da ciclovia) pedalou conosco até o primeiro reagrupamento. Algumas palavras sobre a necessidade da inclusão da ciclovia naquela rodovia, aplausos para os participantes e partimos rumo ao TIRIO (Terminal de Integração do Rio Tavares), desta vez com escolta da Polícia Militar.

A manifestação estava bem animada e chamando a atenção de todos que estavam na rodovia. A maioria dos motoristas parecia estar suportando o protesto numa boa, mesmo que estivessem que aguardar alguns minutos no pequeno engarrafamento formado.

Um pouco antes do terminal de integração, a maioria dos bikers deitou na pista e logo depois levantou a bike. Ao lado do TIRIO fizemos nova manifestação, aproveitando para "inaugurar" os equipamentos para exercícios de alongamento e o bicicletário que foram instalados há pouco. Uma funcionária do Pronto Atendimento existente ali conversou conosco e disse que vários funcionários iriam pedalando para o serviço, caso existisse uma ciclovia na SC-404 e que apoiavam e achavam bem válida a manifestação.

Alguns avisos e iniciamos o retorno. Uma parada num outdoor com os dizeres: "Floripa precisa de mais Ciclovias" e a manifestação terminou para mim, pois ainda tinha uns 35 km para pedalar de volta para casa.

Parabéns a todos que participaram e também aos que organizaram!

Espero que nossa manifestação possa conseguir seu objetivo e que a ciclovia possa ser incluída nesta rodovia: para segurança dos bikers que pedalam por ela e para que contribua com a melhoria do trânsito, permitindo que mais pessoas troquem o carro pela bike!

Clique aqui caso queira ver as fotos que tirei.

2 comentários:

  1. Caro Cicloamigo, assim como alertei aos que gritavam;
    De Bike não tem lei seca (ao passar em frente a bares).
    Eu confirmo, tem sim. e a Bicicleta como um veículo pelo CTB Art. 96, "obedece" as mesmas regras e disposições que qualquer outro veículo.
    Aliás duas rodas (equilíbrio) não combinam nem um pouco com bebida alcoólica!

    cicloabraços.....

    ResponderExcluir
  2. Concordo com tudo que vc disse DanielBiólogo!

    Só que, no meu ponto de vista, ou o ciclista esperará passar o efeito do álcool ou, se for burro o suficiente para tentar pedalar bêbado, vai acabar colocando em risco a própria vida, diferente de um motorista que, além da vida dele, coloca a vida de muitos inocentes em risco.

    Ah! O esforço físico contribui para eliminar o álcool do organismo! :)

    ResponderExcluir