Cicles Hoffmann

Tabela de Eventos

Evento

Titulo

Acidentes Ciclísticos mais comuns

Confira os acidentes com ciclistas mais comuns e saiba como evitá-los

. Autora :  Ana Lídia Borba 
. Fonte: Ativo - VO2 Bike

É fato que o ciclismo é um esporte potencialmente arriscado, pois obriga seus atletas a dividir vias malcuidadas com motoristas imprevisíveis e pedestres desatentos. No entanto, muitas vezes o perigo está presente em situações inusitadas. Entenda as causas dos acidentes com ciclistas mais comuns e saiba como agir para evitá-los — ou, ao menos, minimizar o risco.

Obstáculos na estrada


Como acontece – O ciclista ou alguém do seu grupo atinge um buraco, galho, sinalizador de pista ou derrapa em uma área com areia ou cascalho. Quando ocorre em um pelotão, pode causar um verdadeiro “efeito dominó”.

Como evitar – O lugar mais seguro em um pelotão é sempre à frente. Se não tiver uma visão desobstruída do seu entorno, evite pedalar atrás de atletas que não sinalizam ou que sejam inseguros ou desatentos sobre a bicicleta. Sinalize obstáculos com antecedência e desvie deles — caso não seja possível, evite mudanças bruscas de direção, especialmente em superfícies sem tração.

Curvas perigosas

Como acontece – Há diversas razões para acidentes em curvas: pista suja ou com ondulações; velocidade excessiva; piso molhado; uso de freios ou posicionamento do ciclista de modo equivocado… Ou, claro, todas as anteriores.
Como evitar – Em primeiro lugar, jamais faça curvas em velocidade superior àquela em que você tem total domínio sobre a bicicleta. Antecipe-se às curvas, preparando-se para as mudanças de angulação da estrada e da bicicleta, e freie antes de entrar nas mesmas — nunca durante —, preferencialmente usando o freio dianteiro. Se por azar você tiver um pneu furado ou perder tração, alinhe a bicicleta verticalmente e faça um traçado em linha reta, para fora da curva, freando calmamente até parar.
Ponte de madeira localizada numa curva, onde muitos bikers já se acidentaram

Toque de rodas

Como acontece – A roda dianteira de um ciclista fica levemente emparelhada à roda traseira da bicicleta à frente. Assim, ele fica sem tempo para reagir a qualquer ação do atleta adiante — pedalar em pé, frear ou mudar de direção — e acaba tocando sua roda. Nesse tipo de toque, normalmente é o ciclista de trás que vai para o chão (quando não os dois).
Como evitar – Procure não pedalar no vácuo de pessoas inexperientes e mantenha distância para evitar que as rodas se emparelhem em trechos de redução de velocidade ou curvas. Sempre que possível, olhe à frente do ciclista que estiver seguindo, antecipando eventuais problemas. Caso o toque seja inevitável, tente estabilizar a bicicleta a partir do quadril e não mude de direção. Pare de pedalar por alguns segundos e jogue seu peso para trás, mantendo uma linha reta e reduzindo a velocidade gradualmente.

Cabeça baixa

Como acontece – Por vezes, durante esforços muito intensos ou devido a bike fit inadequado, o ciclista pedala olhando para baixo, na direção da roda dianteira de sua bicicleta. Sem enxergar à frente, acaba surpreendido por obstáculos que vão de buracos na pista a carros parados no acostamento. Esse tipo de acidente também pode acontecer por cansaço ou desatenção — especialmente em estradas muito familiares ao atleta.
Como evitar – Mesmo que você conheça o percurso, mantenha-se alerta. Evite realizar treinos de alta intensidade em percursos perigosos ou muito movimentados, pois a fadiga o deixará mais propenso a acidentes, e realize um bom bike fit, que garanta uma postura adequada, sem dores, mesmo ao final dos treinos longos. Pedalar em pelotões com ciclistas muito mais fortes que você também não é recomendável — seu esforço para sobreviver às mudanças de ritmo farão de você um perigo em potencial, para si mesmo e para os demais.

Acidente com veículos ou pedestres

Como acontece – Fruto de desatenção, imprudência ou mesmo fatalidade. Normalmente tem maior gravidade em função da diferença de peso e velocidade dos envolvidos — mesmo quando se trata de ciclista e pedestre.
Como evitar – Mantenha-se atento ao entorno e sinalize claramente suas ações — mudanças de vias, desvios, passagem em cruzamentos. Utilize roupas visíveis, obedeça às leis de trânsito e jamais pedale na contramão.

Tombo clipado


Como acontece – O biker não desclipa o pé do pedal ou mesmo desclipa o pé errado, quando para a bicicleta, tombando para o lado.
Como evitar – Se o biker está começando a usar pedal com clip, treinar bastante até o comportamento de desclipar ficar quase automático. Em situações onde o biker tem grandes chances de colocar o pé no chão, como em trilhas escorregadias, desclipar os pés antes.

Mais dicas


Percebo que, antes de ocorrerem os acidentes, há uma sucessão de avisos: os incidentes. É bom ficar atento ao cansaço, ao músculo dolorido, à pressa, ao sono deficiente, ao over trainning, entre outros avisos que geram falta de atenção e incidentes (como uma fechada, uma marcha errada, um buraco que não foi visto à tempo) que avisam que está na hora de redobrar a atenção e diminuir a velocidade ou mesmo parar. Autor : Biker Marcelo Heck.

CICLES HOFFMANN ALL SPORTING

Nenhum comentário

Recent Post

Janio Rossa Cycling
Tecnologia do Blogger.