Cicles Hoffmann

Blog Archive

Breaking

Recent In Internet

Recent Post

LightBlog
Adbox

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Fisioterapeuta Phil Burt (à direita)
Você já está acostumado com muita terminologia do ciclismo, como "sprinters", "velocista", "escaladores"...etc, mas você já ouviu falar nos termos "micro-ajustáveis e macro-absorvedores"? Provavelmente não.

Phil Burt, fisioterapeuta e bike fitter da equipe Britânica de ciclismo (que vem dominando os jogos Olímpicos desde 2008) e da equipe SKY, desde o início da mesma, descreve alguns padrões de ciclistas. Após capturar um banco de dados de mais de 500 ciclistas nos três primeiros anos do time SKY ele e toda a equipe de médicos e pesquisadores, perceberam que muitos ciclistas demoravam um determinado tempo para começar a apresentar dores pela ausência do ajuste perfeito na bike enquanto outros se adaptavam as mudanças propostas no bike fit.

Essa habilidade para se adaptar é uma das mais importantes questões identificadas para executar a tarefa de se pedalar com excelência. Atletas têm que se adaptar a todo o momento à bike, às condições de treino, às táticas e a uma lista sem fim de mudanças. 


ciclista Ben Swift
Phil acredita que ciclistas micro-ajustáveis são muito sensitivos à pequenas mudanças e têm pouca capacidade de adaptação com um alto risco de desenvolver lesões quando mudam de bike e ou a posição da mesma. 

As pessoas que nunca ajustam sua posição, ou são menos suscetíveis as mudanças, com pouca probabilidade ou risco de desenvolver lesões, são chamados de macro-absorvedores

O ciclista Ben Swift, profissional do time SKY e ex-campeão da etapa do Tour d' France, é um exemplo de pessoa micro-ajustável, ele foi colocado em 4 diferentes bikes reguladas no mesmo parâmetro, com diferença milimétrica e mesmo sem pedalar conseguiu perceber uma delas que apresentava um selim novo. 


ciclista Gerald Thomas
Por outro lado, Gerald Thomas, duas vezes campeão olímpico, passou por uma situação no Tour d' France em que ele rodou meia etapa com uma bike reserva que não era dele e de tamanho diferente. E ele nem mesmo percebeu, ele é um exemplo de macro-absorvedor.

Esses dois ciclistas são dois extremos e a maioria das pessoas estão entre eles. Mas para todos (mesmo para o Gerald), achar a posição "ótima" de pedalar a bike é muito importante se você quer desenvolver o melhor dessa habilidade.


Pedalar é literalmente um ato de equilíbrio entre performance, aerodinâmica e conforto. Quando se quer rodar numa bike, você irá formar uma relação entre seu corpo (variável adaptável) e a bike (ajustável). Essa "interface" entre biker e máquina é um delicado ato de equilíbrio, mais delicado para uns do que para outros.

Se você reconhecer alguns traços de ciclista micro-ajustável em você, seria inteligente você dar atenção na sua interação com a bike. Isso poderá até explicar algumas questões passadas como dores ou falta de desempenho, bem como trazer mais dados para que seu bike fitter ajude você nessa sintonia com a bike.


Referências: Bike fit, Optimise your bike position for high performance and injury avoidance. First edition 2014. Autor: Phil Burt

Publicação escrita por
Regis Luciano Rocha Santos
Fisioterapeuta (especialista em fisioterapia esportiva, acupuntura,  RPG e bike fit).

Categories: ,

0 comentários:

Postar um comentário