Biketech Floripa

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Depoimento da Ana Panini

Warm UP

Foi uma prova incrível, diferente de qualquer prova que eu já tinha participado. Nessa prova por etapas, vence quem soma o menor tempo no final das 3 etapas, sendo assim, não faltou emoção e disputa nesses três dias.  A organização estava impecável e toda a estrutura da prova em si, o percurso com muitas trilhas e os visuais maravilhosos contaram muito para que os atletas de divertissem muito, apesar de todo sofrimento durante a prova.

1ª etapa: Foi um prólogo de 11 km, com trechos muito técnicos. Larguei na Segunda bateria, onde largavam de 10 em 10 e por ordem de numeral. Meu número era o 20, sendo os primeiros 19 na elite masculina, acabei sendo a única mulher a largar na segunda bateria. Largava de 1 em um minuto cada bateria. Fiz boa parte sozinha quando perto do km 8 a chilena Fenâ Castro me alcançou e me ultrapassou em um trecho muito complicado, cheio de pedras. Tentei não perdê-la de vista e na metade da última parte que era uma subida de asfalto alcancei ela e consegui ultrapassá-la, recuperando algum tempo perdido, mas mesmo assim fiquei em 3º lugar no primeiro dia, atrás da Chilena que venceu o prólogo por apenas 48 segundos e atrás da Fernanda Prieto que vinha logo atrás e que também fez um tempo muito bom.

2ª etapa: O percurso de 80 km, foi bastante tenso, com uma largada alucinante, consegui me encaixar bem no pelotão, porém sem saber direito a minha colocação, eram muitos atletas e com isso só sabia de uma coisa, teria que dar o máximo do início ao fim. Após a largada e uma boa parte plana entramos uma descida longa e técnica, o trânsito entre os atletas fez com que tivéssemos que empurrar a maior parte da descida. Não tinha muito o que fazer e quando acabou a descida começamos a subir uma serra de 10 km bastante técnica com alguns trechos tão duros que para mim foram impossíveis de pedalar. Mas foi alí que começou a corrida de verdade, sabia que seria tudo ou nada nessa serra, foi então que avistei as duas meninas que estavam a minha frente na metade da serra e consegui ultrapassá-las. Fiz muita força dalí até a linha de chegada e consegui vencer neste dia, e ainda consegui a liderança. Apesar disso eu sabia que o terceiro dia seria uma etapa ainda mais dura, e a disputa estava super acirrada, com diferença de poucos segundos. Nada estava garantido até então.


3ª etapa: O percurso de 107 km, com bastante subidas iria me favorecer bastante, porém já na largada senti as pernas “quadradas". Me encaixei em um pelotão para tentar ficar mais confortável pois não me sentia bem, as adversárias começaram a abrir com o ritmo alucinante que o pelotão fluía. Sabia que seria uma prova longa e tentei não me desesperar, coloquei meu ritmo e fui melhorando a cada km. Com 25 km de prova percebi que meu pneu estava esvaziando, coloquei um CO2 e continuei. Porém quando chegamos em uma longa descida de pasto com bastante pedras estava vazio novamente e tinha entrado um prego que ficou lá até o final da etapa. Então eu tirei a mariposa, que carrego na bike colada no canote, e foi ela que me salvou. Perdi um tempo precioso mas consegui voltar para a prova. Logo após vedar o furo começamos a subir a primeira serra que por sinal era a pior de todas, mas foi ali que comecei a me sentir melhor. No final da primeira serra após muito esforço para tentar recuperar o tempo perdido eu estava a apenas 1 minuto atrás das duas meninas que seguiam juntas na minha frente. Isso me motivou bastante. Segui boa parte da prova sozinha neste dia, mas o percurso também tinha muitas descidas técnicas e não conseguia mais avistar as líderes, acabei finalizando nesta etapa em 3º. Na geral também fiquei em terceiro, com 2:30 minutos para a segunda e 4 minutos para a primeira colocada. 

Feliz pela disputa nesses 3 dias, sabia que nada estava ganho e que as adversárias estavam fortes. Mas estou feliz por ter vencido uma etapa e ter finalizado em 3º lugar no Brasil Ride Warm Up!



Categories:

0 comentários:

Postar um comentário