Biketech Floripa

sexta-feira, 13 de novembro de 2015


Fonte: Revista Bicicleta - Free Force

Pedalar é preciso, disso todos sabemos. Mas cada ciclista tem um estilo, uma necessidade diferente para ser atendida. Há o ciclista que curte pegar uma trilha no final de semana, pega a mountain bike e foge pro mato e pra lama. Há o ciclista que por outro lado não gosta de se sujar. Pega sua bike de speed e vai rodar no asfalto até cansar. Ou até mesmo, você, que simplesmente utiliza sua bike para se locomover no dia a dia, de casa para o trabalho, do trabalho para a academia ou seja la para onde você quiser ir. Traremos agora para vocês de forma resumida as principais características dos principais tipos de bike que vemos por ai.


Mountain Bike Hardtail

É uma bike utilizada para transpor terrenos irregulares. Tem constituição robusta e precisa ter o máximo de resistência que a tecnologia permite para agüentar todos os trancos que a bike recebe nos mais variados trajetos. Os Pneus são mais largos e possuem travas, para fazer com que a bicicleta tenha aderência. A Mountain Bike Hardtail é equipada apenas com uma suspensão frontal, que é o que a diferencia da sua irmã Full Suspension. Seus quadros e componentes costumam ser construídos em liga de Alumínio, Chromo, Titânio ou Fibra de Carbono, mantendo a leveza da bike, sem perder a resistência. Mountain Bikes tem opção entre 10 e 30 marchas, dependendo da modalidade praticada. Outra variação no meio das Mountain Bikes é a opção do tamanho de aros, onde você opta por bikes 26”, 27,5” ou 29”.

Mountain Bike Full Suspension de Cross Country

A bike Full Suspension de XC, como a Hardtail, possui a constituição da sua estrutura basicamente na mesma forma que a Hardtail, porém com a diferença de que tem uma suspensão traseira. Essa suspensão traseira torna a bike mais macia, fazendo com que o ciclista possa transpor terrenos pedalando sentado, coisa que às vezes não é possível fazer em uma bike Hardtail.

Mountain Bike de Downhill

Downhill é uma modalidade de Mountain Bike em que o ciclista desce morro a baixo em cima da bike. As bikes de Downhill são Full Suspension, porém a grande diferença está no curso das suspensões, que tende a ser maior para agüentar os impactos em alta velocidade, e a bike é extremamente pesada se comparada com as anteriores. No Downhill é comum utilizar relações mais pesadas, que possibilitem ao atleta pedalar durante a descida para ganhar velocidade.

Mountain Bike Enduro

As bikes de Enduro são uma união da Full Suspension de XC com a bike de Downhill. Contam com um curso de suspensão grande, tanto dianteiro quanto traseiro, porém precisam ser leves. Muitos atletas da categoria optam por canotes do selim hidráulicos, para baixar e elevar o selim quando necessário, tornando mais confortável. O curso das suspensões pode variar bastante, desde o fabricante até o uso que o ciclista dará a bike, de recreativo até competitivo.

Mountain Bike Freeride

Freeride é a junção do Downhill e Dirt jump. São bikes utilizadas para efetuar saltos tanto urbanos (escadarias, gaps e rampas), quanto em pistas naturais. No Freeride urbano, podem ser usadas bikes Hardtail, com suspensão com curso entre 80 e 100 mm. Já na terra, costuma ter uma estrutura mais parecida com as de downhill, ou seja, Full Suspension e com um grande (porém não tão grande quanto no downhill) curso na suspensão. Os quadros normalmente são feitos de alumínio ou chromoly (cromo misturado a outros metais).

Mountain Bike All Mountain

São bikes construídas para unirem o melhor de dois mundos. É a categoria média entre o XC e o Downhill. É leve o bastante para você encarar as subidas sem precisar desmontar e empurrar, e ao mesmo tempo é resistente para encarar descidas mais radicais. Conta com uma suspensão de curso médio, e o ideal é que a suspensão tenha trava para as subidas. São importantes nessa categoria, assim como no enduro, os canotes hidráulicos. São bikes para uso mais recreativo e em virtude disso, pesadas, pois não existem muitas competições na modalidade.

Speed de Estrada

Você pode ver nas grandes competições como Tour de France e o Giro d’Italia os grandes atletas do ciclismo mundial se aproveitando do vácuo dos companheiros de equipe ou até dos concorrentes. Isso faz com que as bikes de Speed não precisem ser extremamente aerodinâmicas. O ponto do ciclismo de estrada é uma bike com aerodinâmica média e uma bike muito leve. As bikes de speed mais completas possuem quase todas as suas partes em fibra de carbono e relações com menos marchas que uma mountain bike.

Speed de Triathlon e Contra-relógio

São bikes leves, porém sua geometria é extremamente aerodinâmica, pois nessas competições o atleta raramente pode depender do vácuo para vencer uma prova. A aerodinâmica é tão necessária nessas modalidades que até o aro das bikes são fechados para que não haja atrito do ar com os raios.

Bike Híbrida

A bike híbrida é nada menos que a união do conforto da geometria de uma Mountain Bike com a utilidade de uma bike de estrada. É mais utilizada para uso urbano, junta o quadro de Mountain bike com pneus slick mais grossos que os de speed. Seu uso é mais indicado para o meio urbano, a melhor opção seria com garfo rígido, porém se você atravessa algum terreno mais irregular, pode querer usar uma suspensão com um curso pequeno. São também muito utilizadas na modalidade de ciclo turismo.

Bike de Passeio / Conforto

Bikes de passeio são aquelas bikes que foram projetadas para ao invés de serem leves e ágeis, levarem conforto ao ciclista. Com um selim mais largo e macio, faz com que as pedaladas urbanas mais curtas sejam as mais confortáveis possíveis.

Bike Fixa

Bikes fixas não tem a roda traseira livre. Resumindo, enquanto a roda girar o pedal também irá girar, seja para frente ou para trás. Não possuem transmissão e apenas algumas tem freio dianteiro. Quando não há o freio dianteiro para auxiliar, se você quiser frear tem que ir diminuindo a pedalada gradativamente, ou seja, não é uma bike para você atingir grandes velocidades na cidade, pois caso tivesse necessidade de frear com urgência, você não iria conseguir. Porém, para evitar estes tipos de problemas, algumas bikes ficam vem com a opção de uma catraca livre, basta simplesmente virar a roda traseira e sua bike terá a roda traseira livre. Ai basta instalar um freio traseiro e você terá a bike perfeita para o uso urbano. Os quadros podem ser feitos de aço ou alumínio ou chromo.

BMX

Também conhecida como bicicross, é mais utilizada como um estilo de vida ou por esportistas radicais em eventos como o X Games. Possui aros 20 e diversas adaptações possíveis, como freios dianteiros e traseiros hidráulicos, ou sem freios, tudo depende da modalidade que será praticada.

Bike Trial

Esse tipo de bike, assim como as BMX, são especialmente feitos para manobras. Possui um quadro reforçado, visto que é uma modalidade com muitos saltos. Somente as de uso mais urbano possuem selim, visto que não há necessidade do mesmo, pois os praticantes passam o tempo inteiro de pé. Possui apenas uma coroa pequena dianteira e uma pequena traseira e o tamanho das suas rodas variam entre 20”, 24” e 26”.

Bike Tandem

São aquelas bikes adaptadas para duas ou mais pessoas. Pode ser utilizada em competições de para-ciclismo ou até mesmo para passeios. Funciona com duas pessoas pedalando e uma pessoa pilotando a bike. Pode ser no estilo mountain bike, speed ou até passeio.

Fat Bikes

É uma Mountain bike adaptada com rodas e pneus muito largos e com muitas travas. É excelente para transpor terrenos difíceis, como neve e areia fofa.

Handbikes

As Handbikes são muito semelhantes às bicicletas reclinadas, mas com a diferença que tem 3 rodas. Essas bikes servem como escape para quem não pode usar as pernas para pedalar, e nesse caso, utiliza as próprias mãos para isso. O sistema de câmbio, freios e pneus segue o mesmo padrão das bikes comum, porém são instalados nas manivelas. Pode ser tanto na modalidade mountain bike ou na modalidade speed.
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário