Biketech Floripa

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Quando pensamos em tempo ruim, uma das primeiras coisas que vem na mente é uma cama bem quentinha e televisão. Mas como nós sabemos, isso não queima calorias nem fortalece musculatura. Vamos deixar os ingleses dar 5 motivos para pedalar mesmo com aquela garoa chata. Por que o que não falta na Inglaterra é tempo fechado.

Fonte: Revista Bicicleta por Mike Anderson


Nota: apesar do incentivo, queremos lembrar que pedalar debaixo de chuva forte pode causar danos sérios a sua bike.

Encare tempo ruim como um desafio

Vamos ser sinceros, a maioria de nós não fica muito feliz ao acordar cedo, abrir a cortina e ver aquela garoa combinada com frio. Mas isso não é motivo para encostar a magrela.
Para os profissionais, o inverno é quando a 2ª temporada começa. O treino que eles fazem nesse período tem um efeito gigantesco na performance deles na próxima temporada de corridas, e mesmo que nós não tenhamos uma programação dedicada assim, é uma boa ideia manter a forma durante os meses mais frios.
Além disso, pedalar dentro de casa em um rolo é um tanto entediante. Mesmo se você é do tipo de ciclista que consegue passar três horas pedalando em um rolo (e eu tiro meu chapéu se você for), você deve concordar que pedalar ao ar livre é simplesmente mais divertido.
Com isso mente, fizemos essa lista.

O ministério da saúde adverte: pedalar demais no rolo pode te deixar maluco


Pedalar no rolo ou em uma bicicleta ergométrica certamente tem o seu lugar, mas vamos e convenhamos – nada substitui o ar livre e as sensações que ele traz.
O pedal em tempo ruim é por si só, um incentivo. Por que se você quer se manter aquecido, você precisa manter um bom ritmo. Ou seja, nada de cinco horas pedalando a 15km/h. Sair e fazer um pedal forte e concentrado de 90 minutos com o tempo ruim vai lhe manter aquecido, será um treinamento de qualidade e você não vai afrouxar a não ser que comece a sentir frio.
Você vai melhorar suas habilidades de pilotagem
Naturalmente, quase todo mundo é mais cuidadoso pilotando em terreno molhado. Até os profissionais. Andar nessas condições exige mais atenção e cuidado na hora de fazer curvas.
A tentação é ficar em casa com tempo ruim, mas se você ficar, nunca vai melhorar suas habilidades de pilotagem com terreno molhado. Uma hora ou outra, você vai ter que pilotar em condições molhadas ou mesmo debaixo de chuva, talvez voltando de um pedal ou em uma competição para a qual você treinou por meses.
Pilotar em condições molhadas é ótimo por que tira você da zona do conforto, e você passa a colocar sua mente em jogo durante a pilotagem de uma maneira que nós não colocamos em um passeio com tempo bom. No molhado, você acaba pensando em como fazer as curvas, ao invés de fazê-las instintivamente.
Pedalando em condições molhadas, você se fica bom em pedalar no molhado. Mas se você não fizer isso, não ficará bom em pedalar no molhado. Simples assim. E ainda, se você ficar em casa o inverno todo, vai estar um tanto travado quando começar a esquentar.
Assim que se aprende a fazer curvas com agilidade no molhado, fazer curvas em estrada seca vai parecer muito fácil e consistente.

O tempo raramente está tão ruim quanto parece

Do ponto de vista de um sofá quentinho, o tempo lá fora vai parecer bem mais frio e úmido. E superar isso é de longe a pior parte desta batalha.
Certamente os primeiros quilômetros vão ser frios até seu corpo esquentar, mas em 90% dos casos em que eu saio para pedalar com tempo ruim, ele estava ótimo em comparação com o que eu imaginava que seria enquanto estava dentro de casa.
Uma maneira de resolver isso é por facilitar as coisas. Se suas roupas de ciclismo estiverem prontas e acessíveis e sua bike estiver pronta para rodar, então a transição do sofá para o selim será mais fácil e rápida do que se você tiver que ir atrás disso.
Outra chave é se equipar corretamente. Por exemplo, o segredo de pedalar na chuva é se manter aquecido – não necessariamente se manter seco – e é aí que roupas a prova da água conseguiram se tornar populares nos últimos anos. Se a chuva ficar muito forte você vai se molhar, queira ou não. Mas é estar aquecido ou não que determina se o seu pedal será divertido ou se será um desastre.
Com o frio é parecido. Você terá de dominar as camadas. Por que enquanto você se preocupa com o frio, também tem que se preocupar com o calor que virá depois gerado pelo exercício. Quer se trate de uma jaqueta que se descompacta, algo com aberturas extras ou com camadas removíveis, você precisa de uma forma para resfriar seu corpo assim que ele começar a gerar calor.

Paz e tranquilidade

Talvez seja o som da chuva atingindo o chão (e eu), ou talvez o céu cinzento que faz o mundo parecer menor, mas há um elemento de intimação no tempo ruim que simplesmente não existe não verão.
Eu gosto de pedalar em grupo, mas um longo pedal solo de inverno traz um sentimento que nada mais consegue trazer, aquele clássico clichê “apenas eu e a minha bicicleta”.
E, pela minha experiência, ao menos, você vai encontrar muito menos pessoas pedalando com o tempo ruim, então você terá muito mais privacidade do que nos meses de verão.

Você vai ser durão feito um prego

Se você pedalou na chuva, neve, frio ou similares, cá entre nós, isso é motivo legítimo para se gabar para os seus amigos (a menos que eles também estivessem lá). Até mesmo a nona das regras loucas do Velominati diz que pedalar com tempo ruim é para mostrar quem manda.
Mas lembre-se, ser durão pedalando com tempo ruim não significa sair de casa com temperaturas abaixo de zero ou pilotar na chuva usando shorts e camisa para ganhar uma bela hipotermia uma hora depois. O nome disso é idiotice.

Categories: ,

0 comentários:

Postar um comentário