Biketech Floripa

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Bradley Wiggins bate recorde da Hora
Ciclista volta a brilhar e entra em seleto clube de ciclistas campeões do Tour de France e recordistas da Hora
Fonte: Prólogo Ativo por Felipe Queiroz
O britânico Bradley Wiggins estabeleceu, no último domingo (7 de junho) o novo recorde mundial da Hora, percorrendo 54.526 km em 60 minutos de pedalada, no velódromo Lee Valley, em Londres. A distância supera a marca de 52.937 km, estabelecida pelo compatriota de Wiggins, Alex Dowsett, em maio deste ano.
Com condições longes das ideais – a pressão atmosférica era maior do que esperava Wiggins e sua equipe –, o ciclista britânico se manteve fiel à sua estratégia do início ao final da prova.

O ciclista – que atualmente capitaneia sua própria equipe (Wiggins Team) – começou estabelecendo forte ritmo. Na marca de 30 voltas, ele tinha vantagem de 20 segundos sobre Dowsett, deixando em alvoroço o público que foi ao ginásio apoiar o ídolo local.
Entre os ilustres torcedores presentes, destaque para o espanhol Miguel Indurain, pentacampeão do Tour de France (1991-1995), e para outros ícones do ciclismo, como o belga Johan Bruyneel e o também britânico David Millar.
Depois de 10 km o ritmo de Wiggins começou a diminuir em relação ao início de prova. Mesmo assim, ele ainda abria vantagem para Dowsett, ostentando uma vantagem de 28 segundos, o equivalente a quase duas voltas na pista.
Com 20 km de prova, a vantagem seguia aumentando e já era de 58 segundos, ou 750 m. Com uma média de velocidade de 54.5 km/h, a vantagem nunca parou de crescer e logo na metade da prova já era claro que o Wiggins conquistaria o recorde. Com 35 km pedalados, a diferença para Dowsett era de 1.250 metros.
Nos últimos 10 minutos, o ritmo de Wiggins caiu um pouco, mas nada que afetasse a busca pelo recorde. A luta do ciclista naquele momento era contra ele mesmo, na tentativa conquistar a melhor marca possível e alcançar sua ambiciosa meta de 55,250 km.
No final, Wiggins estabeleceu um novo recorde mundial, mas não bateu sua meta pessoal, o que, todavia, não pode ser considerado um fracasso, já que as condições climáticas estavam longe do cenário ideal imaginado pelo britânico.
Com o Recorde da Hora, Wiggins se juntou a um seleto clube de ciclistas que conquistaram tanto o Tour de France, quanto o Recorde da Hora. Um grupo que conta, entre outros, com nomes como o de Indurain e o do belga Eddy Merckx (por muitos, considerado o maior ciclista de todos os tempos).
POLÊMICA
Técnico vê fraude de Wiggins; UCI nega
Steve Collins – que é treinador do recordista anterior, Alex Dowsett – acredita que Wiggins feriu regulamento da União Ciclística Internacional ao bater recorde da Hora, pois utilizou uma bicicleta que não é produzida comercialmente e que foi feita especialmente para a tentativa de Wiggins.

Categories:

0 comentários:

Postar um comentário