Biketech Floripa

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Período chuvoso requer atenção com poças e faixas e cautela na hora de realizar curvas
Confira cuidados a se tomar para evitar acidentes quando pedalar no piso molhado

Fonte: Prólogo

É fato que a grande maioria dos ciclistas prefere utilizar o rolo ou substituir o treino a ter de rodar em dias de chuva, seja pelo desconforto de pedalar molhado, pela possibilidade de pegar um resfriado ou por querer preservar a bike. Mas nem sempre dá para confiar na previsão meteorológica e a chuva pode te pegar desprevenido no meio de um treino ou mesmo numa prova. E nessas situações, todo cuidado é pouco, pois o risco de queda em pista molhada é grande.

A chuva forte requer atenção, em especial no trânsito. Para os ciclistas, atenção mais do que redobrada, tanto em relação à possíveis buracos, quanto à própria condução da bicicleta já que a aderência do pneu em relação à superfície é menor.

Com isso em mente, confira algumas dicas do diretor técnico da Race Consultoria Esportiva e blogueiro do Prólogo, Ricardo Arap, que ensina como evitar acidentes em dias de chuva.

Atenção redobrada

Ao pedalar, é fundamental que o ciclista mantenha os olhos na pista para evitar acidentes. Já em dias de chuva, essa atenção deve ser redobrada, principalmente em deslocamentos laterais, curvas e descidas, que são situações de maior risco por conta do piso molhado.


Cuidado com a frenagem

Nesse tipo de condição, não se deve frear bruscamente, pois isso pode fazer com que o pneu trave, deslize sobre a superfície molhada e você perca o controle da bike. Portanto, procure antecipar ao máximo cada movimento e diminua a velocidade aos poucos quando necessário.


Calma lá


Procure pedalar numa intensidade mais baixa nessas situações. É claro que durante uma prova você vai querer dar o seu máximo mesmo debaixo de chuva. Mas lembre-se de que o tempo que se perde tomando esses cuidados é muito menor que o necessário para se recompor em caso de queda.


Fuja das poças e das faixas

Poças d’água representam um perigo para o ciclista. Elas diminuem a aderência do pneu em relação à superfície ou ainda são indícios de algum buraco que pode provocar um furo no pneu ou mesmo um acidente. Também evite as faixas pintadas no asfalto, como as que delimitam as vias ou as de pedestres, pois são escorregadias e o risco de queda é grande.


Suba sentado

Em subidas, procure aumentar a tração no pneu traseiro para não deixar a bike patinar. A dica é pedalar sentado, o que faz com que você concentre o peso do corpo na roda de trás, ganhando maior estabilidade.


Cautela nas descidas 

Frear de maneira brusca nas descidas com superfície molhada é queda na certa. Portanto, mantenha a velocidade mais controlada e prefira descer mais devagar a correr o risco de acidentar-se.


Antecipe as curvas

Nas curvas, por conta da posição da bike, a aderência do pneu em relação à superfície é menor e isso se agrava ainda mais quando a pista está molhada. Assim, nunca se deve frear durante sua execução, pois o risco de perder o controle e cair é grande. Procure desacelerar antes para ter mais domínio e segurança ao fazer a curva, principalmente em dias de chuva.

Conteúdo parcialmente publicado na revista VO2 Bike 105, setembro/outubro 2014
Por Daniel Balsa


Categories:

0 comentários:

Postar um comentário