Biketech Floripa

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Propriocepção é o termo utilizado para nomear a capacidade em reconhecer a localização espacial do corpo, sua posição e orientação, a força exercida pelos músculos e a posição de cada parte do corpo em relação às demais, sem utilizar a visão necessariamente. Este tipo específico de percepção permite a manutenção do equilíbrio postural e a realização de diversas atividades práticas. Resulta da interação das fibras musculares que trabalham para manter o corpo na sua base de sustentação, de informações táteis e do sistema vestibular, localizado no ouvido interno.


Em uma situação de lesão, por exemplo, o sistema proprioceptivo se deteriora e nos torna propensos a desenvolver a mesma lesão de forma repetida, pois perdemos nossa percepção e equilíbrio.


Podemos treinar nosso sistema proprioceptivo de diversas formas com exercícios específicos para:

. Melhorar a coordenação;

. Melhorar o equilíbrio estático e dinâmico;

. Melhorar o tempo de reação em diversas situações;

. Incrementar a força muscular;

. Melhorar a coordenação inter e intramuscular.


Através do desenvolvimento das habilidades acima é possível melhorar também o rendimento no esporte praticado, com maior controle e agilidade. No caso do ciclismo podemos orientar o trabalho objetivando um melhor controle da bike, perceber melhor o centro de gravidade, posição, tensão e contato dos pontos de apoio e também obviamente, melhorar as respostas motoras diante de situações adversas para evitar os traumas e quedas.


Outro ponto importante neste treino é sempre buscar uma progressão, sempre que se alcança um controle do equilíbrio em determinada tarefa é interessante progredir para uma seguinte tentando observar os pontos fracos que temos que melhorar. 


Um profissional habilitado poderá ajudá-lo a apontar estes pontos. Pessoas que pedalam à menos tempo ou que estão retornando ás atividades após um trauma são frequentemente beneficiadas com esse trabalho. Atletas de ponta que treinam forte e muitas vezes sobrecarregam grupos musculares dos membros inferiores e superiores podem “distribuir” melhor a força e o tônus muscular com um trabalho proprioceptivo direcionado para prevenir lesões.


Existem inúmeras maneiras de aprimorar suas habilidades proprioceptivas, este trabalho comumente utilizado nas clínicas de fisioterapia após traumas e imobilizações de pacientes tem sido utilizado também como coadjuvante na melhora da dor, pois todos as sensações e contatos das extremidades dos nossos membros chegam até o cérebro via medula espinhal.


Como a dor percorre o mesmo caminho existe uma “concorrência”, fazendo com que o estímulo proprioceptivo seja mais percebido pelo cérebro do que a própria dor.


Na prática:

. Não existe um único exercício que seja indicado para todos e sim um trabalho direcionado  para o que se objetiva.

. No ciclismo é importante salientar que temos constante contato articular e “perceber” o grau de tensão empregado nestes pontos pode ajudá-lo sempre. Enquanto pedala procure sentir as articulações dos cotovelos e ombros por exemplo, experimente tirar uma das mãos enquanto sobe um terreno inclinado pedalando pra ver como é importante ter esse equilíbrio muscular.

. Para os iniciantes trabalhar movimentos circulares com a bike, tentando juntar uma garrafa do chão enquanto pedala e soltando com a outra. Em casa, fique na posição de “apoio” e de olhos fechados faça flexões lentas até a metade, sinta bem seus ombros , cotovelos e punhos.

. Fique em um pé só, flexione seu joelho, depois feche os olhos novamente. Procure descobrir melhor esse universo interior que é o nosso sistema nervoso. Aos mais experts, realizar trilhas técnicas, equilíbrio na bola suíça ou na meia bola (bosu) ajuda muito.  


Mas como já disse anteriormente, opte por uma ajuda profissional para tornar esse trabalho mais seguro e produtivo.


Espero ter ajudado!


. Autor:  Régis Luciano R. Santos
. Fone:  (48) 3269-5012
. Email: regislrs@hotmail.com
. Site:   www.santaclaramt.com.br
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário