Biketech Floripa

domingo, 28 de julho de 2013




Não! Desistir ou Persistir ?

Muitas vezes na vida recebemos um Não ! Este Não pode ser o motivo de uma desitência ou o motivador para a conquista de um objetivo, de um sonho. Vejam a história abaixo.


Sexta feira passada, 19 de julho, recebi uma mensagem e posteriormente uma ligação, de uma biker pedindo ajuda para uma amiga e atleta (Maria Pinheiro) que é deficiente visual e, em função dos ótimos resultados nas últimas competições de para-ciclismo, havia sido convocada pela Confederação Brasileira de Ciclismo para representar o Brasil nas etapas da Copa do Mundo de Para-Ciclismo que será realizada no Canadá, em agosto. 

Segundo esta biker, a atleta Maria Pinheiro estava precisando de roupas de ciclistas e alguns acessórios (capacetes, óculos e sapatilhas). Também falou que estava me contactando porque eu sou o "Garoto Propaganda da Free Force"* e poderia conseguir as roupas de ciclismo que a atleta precisava.


Erik - Atleta MTB patrocinado pela Free Force
Topei na hora, mesmo sabendo que a possibilidade de receber um Não era bem grande, em virtude de contato anterior sobre este assunto, onde fui informado que a Free Force já patrocinava dois competidores de Moutain Bike e estava prestes a patrocinar uma equipe de ciclismo (speed). Mesmo assim, eu tinha 50% de chances da resposta ser afirmativa e, se recebesse um Não, partiria para uma outra tentativa ou ideia.

Sábado pela manhã a atleta me enviou um documento com seu currículo esportivo. Utilizei-o para enviar uma mensagem, à tarde, para meu contato e amigo da Free Force. No final da tarde ele respondeu-me dizendo que segunda, com calma, veria a possibilidade e daria uma resposta. Já comemorei o fato de não ser uma negativa logo de cara. 

Sábado à noite a atleta me ligou e aí fiquei sabendo de mais detalhes. Expliquei sobre a situação, dizendo que as chances eram boas, mas não devíamos já contar o patrocínio como certo em virtude dos patrocínios existentes. Ela me agradeceu e disse que não desistiria, mesmo que a resposta fosse negativa, pois estava acostumada a receber "Nãos" e seguir em frente.

A resposta veio na segunda feira: a Free Force topou fornecer os uniformes e disse que tentaria conseguir os acessórios junto a clientes. Fiquei extremamente feliz com a atitude da Free Force que provou ser uma empresa que entende os ciclistas e que tem tudo para crescer muito mais, priorizando os atletas e tendo excelência no material que produz!




No momento estou em conversações com lojistas para tentar obter os acessórios (exceto os capacetes, que já foram comprados pela atleta). Recebendo "Nãos" e seguindo até obter um "Sim" ou até acabar as opções.

CicloAbraços!

(*) "Garoto Propaganda da Free Force": ser chamado assim, para mim, foi um grande elogio :), pois está me associando à uma excelente marca catarinense de roupas para ciclistas que cresce a cada dia e sempre primando pela qualidade e conforto!


Categories:

2 comentários:

  1. Parabéns a você Audálio, pela incansável luta em prol desse nosso esporte, e à Free Force, por patrocinar a atleta, que por todas as dificuldades, já é uma campeã! ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Renato!

      Acho q, por sermos bikers, precisamos sempre persistir, pois desistir é muito mais fácil e cômodo, mas não nos leva à conquista de nossos sonhos! :)

      Abraços!

      Excluir