Biketech Floripa

terça-feira, 14 de junho de 2011

Praticamente todos os componentes de uma bike esportiva são importados. Já há alguns fabricantes, como a Proshock, que substitui componentes com a mesma qualidade, mas o restante é importado. Então é uma opção você ser o seu próprio importador para reduzir seus custos.

São vários sites de lojas mundo a fora que oferecem boas opções e alguns até já atendem a muitos brasileiros. Basta circular por listas de discussões para se ter uma idéia. Mas podemos destacar três que sempre estão na liderança: Ebay, JensonUSA e Chain Reaction Cycles.

Este último esta causando muito reboliço até na Europa onde uma associação de lojistas já esta se movimentando para que fabricantes não vendam mais a eles, pois o preço dos caras é muito abaixo devido aos baixos impostos na Irlanda. São os efeitos da Globalização.

Mas quanto aos procedimentos para importação pelos Correios, que são divulgados no site da própria empresa estatal, o melhor para os ciclistas é importar até U$ 500 dólares. Este valor não requer ação anterior à compra. Basta comprar e ao retirar a mercadoria nas agências dos Correios pagar o imposto simplificado de importação que é de 60% sobre o valor aduaneiro, ou seja, produto mais frete. Para produtos até U$ 50 remetidos por pessoas físicas não há imposto. Mas observe que o remetente deve ser pessoa física. Nas listas o pessoal divulga a informação de que até 50 dólares é livre, mas não é bem assim. Acontece de a Receita deixar passar remetentes jurídicos até esse valor também, mas pode acontecer de seu produto ser taxado se você comprar de uma loja.

Acima de 500 dólares e até 3 mil, a importação é ainda permitida pelo sistema Importa Fácil, mas é necessária uma guia prévia registrada nos Correios. O imposto é o mesmo 60% e ainda há uma taxa extra de R$ 150,00 pra a guia.

Empresas privadas de remessas fazem o mesmo serviço, algumas até já quitam o valor junto a Receita para você e só te avisam para fazer o depósito. Assim sua mercadoria chega a sua casa.

Todas essas informações estão disponíveis no site dos Correios, pois é direito do cidadão e consumidor brasileiro poder fazer sua própria importação. Mesmo que isso contrarie alguns lojistas e principalmente importadores.

Mas lembre-se de que comprar fora tem seus riscos. Requerer garantia é praticamente inviável pelo valor do frete e o lojista aqui pode se recusar a arrumar sua bike. Por isso mesmo, avalie bem a compra. Se houver fabricante brasileiro para a mesma peça, vale à pena conferir a qualidade, pois não é porque é importado que é melhor.

Um exemplo são os quadros de bike, a maioria é fabricada quase que no mesmo lugar na China, mesmo que a marca às vezes seja americana ou européia. Seja crítico e não se deixe levar por marcas.

Clique aqui para ler toda a reportagem.

4 comentários:

  1. VALEU CARA,,, SEU TEXTO É MUITO LEGAL E OPORTUNO. GERALMENTE NÃO DIVULGAM NOSSOS DIREITOS. OBRIGADO PELO CUIDADO. ABS.

    ResponderExcluir
  2. VALEU CARA,,, SEU TEXTO É MUITO LEGAL E OPORTUNO. GERALMENTE NÃO DIVULGAM NOSSOS DIREITOS. OBRIGADO PELO CUIDADO. ABS.

    ResponderExcluir