Biketech Floripa

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Bike(?) bem interessante essa. Além da praticidade no trânsito, ainda permite que você desloque sem fazer esforço e possa levá-la junto consigo após utilizá-la. Entretanto, acaba sendo ruim para quem quer fazer exercício.

Alguns dados técnicos (obtidos no site FAQ da Yike Bike):
  • Chega a atingir 25 km/h (em poucos segundos esta velocidade é atingida);
  • A carga completa da bateria leva 40 min (80% é carregada em 25min). Na Europa, a carga completa custa em torno de 10 centavos de euro;
  • Percorre uma distância de 10 km (com uma carga completa);
  • Pode ser confortavelmente utilizada por pessoas que medem entre 1,63 a 1,93 cm, sem necessidade de ajustes;
  • É resistente à água, podendo ser utilizada mesmo quando se está chovendo;
  • Preparada para ser utilizada em temperaturas entre 10 e 40 graus Celsius.
Pelo visto, é uma boa opção para deslocamento!


Do site Tecnologia - Terra

A Yike Bike pesa cerca de 10.8kg, é dobrável e pode ser guardada, após o uso, dentro de uma pequena bolsa

A Fabricante da Yike Bike anunciou que os modelos da bicicleta inusitada, anunciados há cerca de um ano, chegarão agora às lojas americanas pelo valor de US$ 3,6 mil.

A Yike Bike tem os controles de direção postados ao lado do selim. O vídeo abaixo demonstra o funcionamento do veículo.

A bicicleta é elétrica e feita com fibra de carbono, o que permite que ela seja dobrada para se acomodar em lugares menores, como a bolsa em que é transportada. A Yike Bike pesa cerca de 10.8 kg, a roda dianteira tem 50 cm de diâmetro e a traseira, 20 cm.

Clique aqui para acessar a reportagem completa.

Clique aqui para acessar o site da Yike Bike.


2 comentários:

  1. É um sonho de design de uma bike. Pena que no Brasil não é vendida/fabricada ainda...
    Por que a Dilma também não tira o IPI e demais impostos para as bicicletas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um design bem inovador! :)
      Sobre esta questão de retirar IPI de bicicletas e acessórios, já vi várias campanhas na internet, assinei umas duas, mas, até agora, na prática, nada ainda aconteceu.
      Infelizmente, ainda é bem pequena a parcela de ciclistas comparada à de motoristas. Não dá tanto 'ibope' para o governo tomar uma atitude destas...
      E vamos pedalando! :)

      Excluir